FALEIRO FOOD SERVICE NA MÍDIA

MALAGUETA – Bate papo com os Clientes
24 de September de 2015
Faleiro Food Service participa do Circuito Viver Bem Araújo
7 de October de 2015

FALEIRO FOOD SERVICE NA MÍDIA

Disputando espaço com pesos pesados, o grupo mineiro Faleiro Food Service criou uma receita na qual o custo-benefício é o principal ingrediente. “Nossa linha é composta por refeições completas, com sabor caseiro, livres de conservantes e que buscam oferecer uma quantidade equilibrada entre carboidratos e proteínas dentro da média de consumo do brasileiro, que é de 400 gramas, evitando desperdício”, diz o presidente do grupo, Antônio Faleiro Neto.

Atualmente, a família de pratos prontos congelados da Faleiro é composta por: Feijoada (acompanhada de arroz branco e farofa), Filé de Frango à Parmegiana (acompanhado de arroz com brócolis e purê de batata), Polpetone de Carne (acompanhado de risoto gourmet) e Strognoff de Frango (acompanhado de arroz branco e batata palha). “O consumidor pode fazer a refeição na própria embalagem. Assim, não precisa lavar muita louça”, explica o executivo. Ele acrescenta que o preço médio sugerido ao consumidor final é de R$ 14. “Trata-se de um valor inferior ao praticado nos grandes centros do país. Segundo pesquisas, a classe C está disposta a pagar até R$ 12 por uma refeição.”

Além de pratos salgados, o portfólio da Faleiro inclui sobremesas prontas congeladas. Em 2015, foram lançados o Pudim e a Torta de Limão, comercializados em embalagens com quatro unidades de, respectivamente, 100 gramas e 80 gramas cada. O preço sugerido ao consumidor é de R$ 16. De acordo com o empresário, o cenário econômico atual é promissor para a cesta. “Em momentos como esse, as pessoas tendem a se alimentar menos fora de casa e a reduzir gastos com lazer. Além disso, a mão de obra doméstica está ficando cada vez mais cara.” Por esses e outros motivos, a partir deste ano, a empresa optou por se dedicar exclusivamente às refeições prontas congeladas e já investiu R$ 2,2 milhões. “Nascemos há 63 anos como um bufê. Em 1997, decidimos criar a divisão de food service, que passou a responder por 80% do faturamento total. Por isso, decidimos mudar nosso foco de atuação. Esse é um mercado muito aquecido. Nos últimos quatro anos, tivemos um crescimento de 30% ao ano em faturamento. E, em 2015, nossa receita aumentou 30% no primeiro semestre.”

A unidade de produção do grupo, sediada em Belo Horizonte, produz 4 mil refeições prontas, 5 mil sobremesas e 100 mil salgados congelados por dia. Embora grande parte dos clientes se concentre na Grande Belo Horizonte (cerca de 4 mil), os produtos podem ser encontrados em todo o país. Neto revela que o canal supermercado responde por 32% da produção e do faturamento da companhia. “Além de comercializar nossos produtos, também produzimos itens para marcas próprias, que pertencem a grandes redes. Por razões contratuais não podemos divulgar os nomes de todas que atendemos.” E acrescenta. “No caso do grupo Supermercado Zona Sul, do Rio de Janeiro, estamos presente com a nossa marca e com a deles. É uma parceria muito interessante. Já nas redes mineiras DMA e Super Nosso trabalhamos apenas com nossos itens.”


Clique aqui para baixar o PDF

Comments are closed.