Conheça o IFB (Instituto Foodservice Brasil)

Tendências para o segmento da alimentação em 2014
1 de December de 2014
Conheça o novo produto da Linha Sobremesas: o Pudim
2 de December de 2014

Conheça o IFB (Instituto Foodservice Brasil)

Criado em agosto de 2013, para defender o crescimento do Foodservice no Brasil, o IFB foi formado inicialmente por 20 empresas que atuam no mercado de alimentação fora de casa, concentrando cerca de 170.000 empregos diretos no país. Ao contrário das demais associações empresariais, fortemente setoriais, o Instituto de Foodservice Brasil cobre toda a cadeia de valor deste segmento, congregando fornecedores de alimentos e bebidas, distribuidores de produtos, serviços, equipamentos e operadores de rede.

Dados importantes sobre o setor

O mercado de Food Service no Brasil movimenta em torno de 130 bilhões ao ano. Em 2012, cerca de 32% da população brasileira fizeram suas refeições fora de casa ou compraram alimentos prontos e os levaram para suas residências. Trata-se de um mercado em constante crescimento. Em 2002, por exemplo, este índice estava em 24%. A título de comparação, o mercado de Food Service cobre 40% da sociedade nos Estados Unidos.

“Nos últimos anos, tivemos um expressivo crescimento do mercado de alimentação fora do lar devido ao aumento da renda e mudança de hábitos de consumo”, diz Tupa Gomes, CEO da Martin Brower e coordenador geral do IFB. “Tudo indica que esses fatores vão continuar a impulsionar o segmento, que deverá atingir uma penetração semelhante à dos Estados Unidos em alguns anos”.

Sobre o IFB:

A missão do IFB é unir a cadeia de valor – fabricantes, prestadores de serviços e operadores de redes – em prol do crescimento, profissionalização e amadurecimento do Foodservice no Brasil.

A visão do Instituto é elevar o segmento de Foodservice do Brasil ao padrão de classe mundial de consumo, segurança alimentar e eficiência operacional e unir toda a cadeia de valor com o mesmo objetivo.

O IFB possui cinco comitês permanentes, que buscam discutir e aprimorar os seguintes temas:

  1. Gerir e Compartilhar dados e informações
  2. Eficiência na cadeia de distribuição
  3. Desenvolvimento de pessoas
  4. Segurança Alimentar e Sustentabilidade
  5. Racionalização tributária

 

Fonte: mercadoeconsumo.com.br

Comments are closed.